Warning: Undefined array key 0 in /home/dms01sciservers/sites/showsite.com.br/wp-includes/meta.php on line 638

Warning: Undefined array key 0 in /home/dms01sciservers/sites/showsite.com.br/wp-includes/meta.php on line 638

Warning: Undefined array key 0 in /home/dms01sciservers/sites/showsite.com.br/wp-includes/meta.php on line 638
Você está visualizando atualmente IBR bovinos: O que é, sintomas e tratamento

IBR bovinos: O que é, sintomas e tratamento

Conheça a IBR bovinos e os seus principais sintomas. Confira!

A rinotraqueíte infecciosa bovina (IBR) é uma doença viral que afeta o gado bovino em todo o mundo. 

Também conhecida como herpesvírus bovino tipo 1 (BoHV-1), a IBR pode ter impactos significativos na saúde animal, bem-estar, produtividade e economia da indústria pecuária. Neste artigo, veja os diferentes aspectos da IBR, como o seu conceito, principais sintomas, prevenção e controle. Então, acompanhe!

Sumário

O que é IBR bovinos?

A rinotraqueíte infecciosa bovina (IBR) é uma doença viral de grande relevância para a indústria pecuária. 

Causada pelo herpesvírus bovino tipo 1 (BoHV-1), um membro da família Herpesviridae, a IBR afeta tanto a saúde respiratória quanto a reprodutiva do gado bovino. A IBR é caracterizada pela presença de duas cepas principais do vírus: a cepa respiratória e a cepa genital.

Quais os sintomas da IBR bovinos?

A rinotraqueíte infecciosa bovina (IBR) é uma doença complexa que se manifesta de várias maneiras, criando desafios substanciais para o manejo pecuário. 

Os sintomas da IBR podem ser altamente variáveis, dependendo de fatores como a cepa viral envolvida e as condições de saúde individuais dos animais. Vamos explorar mais detalhadamente as diferentes formas como a IBR se manifesta, abrangendo sintomas além dos já mencionados.

Sintomas respiratórios

A cepa respiratória da IBR frequentemente desencadeia problemas respiratórios nos bovinos infectados. Sintomas como:

  • coriza nasal
  • tosse
  • dispneia (dificuldade respiratória)  
  • espirros 

Além disso, a letargia e a redução do apetite são sinais adicionais que indicam o impacto da doença no bem-estar e na saúde dos animais.

A infecção respiratória pode levar a um aumento da carga bacteriana nos tratos respiratórios inferiores, tornando os animais mais suscetíveis a infecções secundárias.

 Essa combinação de sintomas respiratórios pode afetar a taxa de ganho de peso, a eficiência alimentar e a capacidade de desempenho dos animais, resultando em perdas econômicas significativas.

Sintomas reprodutivos

A cepa genital da IBR é notória por causar problemas reprodutivos que afetam diretamente a produtividade da criação. 

A infecção por IBR pode levar a abortos, retenção de placenta, infertilidade e até mesmo a ocorrência de “calor silencioso”, onde as fêmeas apresentam ciclos estrais normais, mas falham em conceber.

Além disso, abortos e retenção de placenta podem levar a perdas econômicas substanciais, além de causar estresse adicional para o rebanho e aumentar a carga de trabalho dos produtores. A infertilidade resultante da IBR afeta negativamente o potencial reprodutivo do rebanho, impactando sua capacidade de expansão e crescimento.

Animais portadores assintomáticos

Uma característica da IBR é a possibilidade de animais se tornarem portadores assintomáticos do vírus. Isso significa que eles abrigam o vírus em seus corpos sem exibir sintomas visíveis da doença. 

Os portadores assintomáticos podem transmitir o vírus para outros membros do rebanho, mesmo que eles próprios pareçam saudáveis. Isso torna a detecção e o controle da doença ainda mais complexos, destacando a importância de medidas preventivas abrangentes.

Modos de transmissão da IBR bovinos

A transmissão da IBR ocorre principalmente por meio do contato direto entre animais infectados e suscetíveis. 

A secreção nasal e ocular, bem como o fluido genital, são vias comuns de disseminação do vírus. Além disso, o vírus pode ser transmitido indiretamente por meio de objetos contaminados, como equipamentos de manejo compartilhados entre animais.

A transmissão vertical, de mãe para filho, também é possível, com as fêmeas infectadas podendo transmitir o vírus para seus bezerros durante o parto. Isso destaca a importância de um bom manejo sanitário durante o período de gestação e parto.

Planilha de Gado

Prevenção e Controle

A prevenção e o controle eficazes da rinotraqueíte infecciosa bovina (IBR) são cruciais para mitigar os impactos negativos que essa doença pode ter na saúde do rebanho e na produção pecuária como um todo. 

Adotar medidas preventivas adequadas é essencial para garantir a saúde e o bem-estar dos animais, bem como para proteger os investimentos dos produtores. 

Vacinação

A vacinação é fundamental na prevenção da IBR. As vacinas estão disponíveis para controlar tanto a cepa respiratória quanto a genital do vírus, e a escolha da vacina correta depende das condições específicas do rebanho. 

Consultar um veterinário experiente é imperativo, pois ele pode fornecer orientações sobre o protocolo de vacinação ideal para as necessidades individuais do rebanho.

Além disso, as vacinas não apenas reduzem a gravidade dos sintomas da IBR, mas também podem prevenir a disseminação do vírus, auxiliando na construção de uma barreira protetora dentro do rebanho.

Isolamento e quarentena

Isolar animais infectados é um componente vital para evitar a propagação da IBR. Quando um animal é diagnosticado com IBR, isolá-lo de outros membros do rebanho ajuda a evitar o contato direto, minimizando a chance de transmissão. 

Manejo Sanitário

A implementação de práticas de manejo sanitário rigorosas é uma linha de defesa crucial contra a IBR. como a manutenção de instalações limpas e desinfetadas e higienização adequada de equipamentos compartilhados. A adoção de práticas de biossegurança, como evitar o contato entre rebanhos diferentes, também é vital para reduzir o risco de disseminação.

Diagnóstico da  IBR bovinos

A detecção precoce da IBR é essencial para iniciar medidas de controle oportuno. Através de testes laboratoriais como a PCR (Reação em Cadeia da Polimerase) e sorologia, a presença do vírus pode ser confirmada. O monitoramento constante do rebanho e a pronta ação em caso de suspeita de infecção são fundamentais para evitar a propagação da doença.

Conclusão

Enfim, a rinotraqueíte infecciosa bovina (IBR) é uma doença complexa que afeta a saúde e a produção de gado bovino em todo o mundo. A compreensão da etiologia, manifestações clínicas, transmissão e medidas de prevenção é crucial para proteger o rebanho contra os impactos negativos da doença.

 A adoção de práticas de manejo adequadas, incluindo vacinação e monitoramento constante, pode ajudar a minimizar os riscos associados à IBR e contribuir para a saúde e o sucesso da indústria pecuária.

Esta publicação “IBR bovinos: O que é, sintomas e tratamento” foi vista anteriormente no blog Tecbov, O Melhor e mais completo Sistema de Gestão de Gado de Corte.

Deixe um comentário